Icon Favoritos
Seu carrinho está vazio :(
Dicas

5 erros que podem acontecer na hora de comprar imóveis

Publicado em 29.04.2022 |
Visualizacoes
53 visualizações

Listamos 5 questões que devem ser levadas em conta na transação

residencia

Quem não quer ter seu próprio cantinho, seu espaço de convivência com a família ou seu ninho para pombinhos apaixonados. Solteiros, casados, pais e mães... praticamente todo mundo quer ter um imóvel para chamar de seu. Mas, se você está começando esse processo de procura e negociação do futuro lar da família talvez surjam algumas dúvidas e medos. E ninguém quer que o sonho da casa própria acabe se tornando um pesadelo, não é mesmo?

A primeira coisa a pensar é que uma compra não envolve apenas valores em dinheiro, mas também sentimentos, modos de vida e planos. É uma coisa muito importante e que você talvez só faça uma vez na vida.

Leia também: Quer vender ou alugar? Saiba como fazer boas fotos 

5 dicas para comprar seu primeiro imóvel

Que pressão, né! Mas calma, a gente te ajuda a evitar dores de cabeça nesse processo, ao menos em coisas básicas que podem ser devidamente planejadas e organizadas.

O que fazer na hora de negociar, você até já deve ter estudado se está planejando adquirir o imóvel. Por isso nossa lista de hoje vai trazer dicas do que não fazer:

 ERRO 1 – Não buscar ajuda especializada

administrador de condominio 1024x681

Por mais que você goste de se envolver pessoalmente no processo e tenha facilidade em lidar com escolhas e burocracia, um olhar de fora pode fazer toda a diferença. O planejamento de compra envolve uma série de fatores técnicos e, muitas vezes, requer algum conhecimento específico.

Quando for escolher uma imobiliária ou incorporadora, por exemplo, o ideal é que sejam empresas especializadas em imóveis com o perfil que você busca. Se está atrás de apartamentos, escolha uma que lide mais com esse tipo de venda, já que assim ela poderá oferecer mais informações e até análises mercadológicas.

Além disso, um assessor financeiro pode te ajudar a encontrar bancos e taxas mais condizentes com as suas necessidades, cuidar dos detalhes do financiamento e fazer seu dinheiro render, como dizem por aí. E um advogado também pode ser boa ideia: ele vai te auxiliar em toda a parte burocrática de documentação para evitar problemas futuros.

ERRO 2 – Subestimar a burocracia

o que e administracao de imoveis

Falando em documentação, essa parte do processo de compra é realmente muito importante e passível de deslizes que podem te causar transtornos. É uma das tarefas que exigem mais atenção (por isso a recomendação de um advogado).

Os documentos são fundamentais para garantir que não há nenhum débito relacionado à compra que você está fazendo, nenhum impedimento ou qualquer outra pendência. O ideal, caso não seja o primeiro dono, é ter toda a documentação dos antigos moradores.

E atenção: precisa guardar tudo. Em termos de justiça, um questionamento de vendas pode ocorrer por cinco anos. Por segurança jurídica, o ideal é você ter esta documentação guardada.

ERRO 3 – Não buscar informações

3 erros compra casa

Quando tiver qualquer empresa envolvida no seu processo de compra, verifique a procedência e o passado dela. Pesquise mesmo, sem vergonha de buscar informações. Converse com pessoas que utilizaram o serviço, visite casas já vendidas por intermédio delas.

Por exemplo, se for comprar um imóvel na planta, esmiúce o histórico da incorporadora. Nesse caso você estará comprando a promessa de um imóvel, então é importante saber com certeza se a empresa responsável cumpre o que promete. Além disso, se for possível, é muito interessante visitar uma obra pronta para analisar os acabamentos desta construção.

ERRO 4 – Calcular mal seu orçamento

reestruturacao de dividas artigo thais

Eu sei, a gente se empolga com a ideia da casa própria. Na hora de sonhar com ela, queremos tanto realizar esse sonho que nos comprometemos com nós mesmos a fazer sacrifícios, abrir mão de pequenos e grandes prazeres e dar um jeito de pagar pelo imóvel, seja qual for o valor.

Mas a verdade é que não dá pra não ser totalmente realista em relação a isso. No tempo todo em que estiver pagando o financiamento – que normalmente não é pouco -  muita coisa pode acontecer e você pode querer fazer tantas coisas que é preciso ter uma folga no orçamento.

Uma dica dada por especialistas é juntar cerca de 30% do valor do imóvel e financiar somente 70% do preço da propriedade. Assim o valor a pagar nas parcelas será muito próximo do valor do aluguel da própria unidade.

ERRO 5 – Calcular mal seu orçamento parte 2 – só considerar o valor da compra

20190802120840 31c62897 14bc 44f5 9003 1bf84300195b

Aqui entram todas as coisas que podem acontecer e que você pode querer no tempo em que estiver pagando o financiamento. Esses possíveis valores gastos devem entrar na conta também. Além das contas já existentes, você precisa planejar um valor extra – uma sobra a princípio – mas que pode acabar tendo que ser usada. O ideal é ir guardando esse dinheiro enquanto não estiver sendo necessário.

Mas não é só isso: comprar um imóvel envolve uma série de fatores que vão muito além do valor da propriedade. Considere também os custos com impostos, mudança, possíveis reformas, móveis, condomínio, entre outras coisas. O ideal é colocar isso tudo em uma planilha e fazer uma análise completa antes mesmo de negociar o imóvel.

***

Texto: Adriele Nardelli - jornalista e redatora Prego e Martelo