Icon Favoritos
Seu carrinho está vazio :(
Dicas

Protegendo sua casa dos eventos climáticos

Publicado em 13.05.2022 |
Visualizacoes
19 visualizações

Esteja preparado para enfrentar tempestades e enchentes

meteorologia alerta para a possibilidade de chuva forte em natividade e regiao noroeste 1578595838

Já dizia a música de Sandy e Junior: “passa o inverno, chega o verão”! Mas depois volta o inverno. E, você sabe, “no outono é sempre igual”: a fase de transição entre a estação mais quente e a mais fria do ano traz os riscos de muita chuva e tempestades. São eventos climáticos comuns nessa época do ano.

Leia também: Como limpar quadros e telas da maneira correta 

Segredos de decoração para área externa

E quem cuida de uma casa sabe bem o transtorno que isso pode causar. O excesso de chuva, por exemplo, traz ameaças como umidade, rachaduras, deslocamento de telhas, avarias em muros, paredes e pisos e, claro, as temidas enchentes. Quem mora em área que costuma alagar já teve até "gatilhos" lendo isso, não é mesmo?

chuva em sao paulo 2

O ideal seria encontrar uma solução para esse tipo de evento extremo, mas como ainda não é viável, o que se pode fazer é tentar amenizar os danos. Para isso, sua atenção deve começar já no projeto. Mas caso não seja mais possível, há alguns pontos que podem ser melhorados como medida preventiva para evitar danos mais extensos.

1 – Telhados e calhas

É o telhado que protege da chuva. Logo, ele está na “linha de frente” quando há um excesso de precipitação. Por isso é preciso fazer inspeções periódicas para detectar previamente telhas quebradas e deslocadas que possam permitir a entrada de água. Na hora de fazer um telhado é importante respeitar a orientação de inclinação de cada telha para evitar infiltração de água. Escolher a telha certa também pode evitar problemas, já que hoje em dia existem alguns tipos que são mais resistentes.

248226 tarefa reservada so pegue se voce for a eliane costa entregar ate 2210 informacoes importantes para a manutencao de telhados

Já as calhas são primordiais para o escoamento correto da água que cai sobre o telhado de uma casa. É preciso conferir regularmente se elas estão sujas ou com aberturas na solda fazendo com que sua função seja mal executada.

2 – Impermeabilização

É preciso fazer essa proteção na parte interna do telhado. É uma camada a mais para ser vencida em caso de chuva forte que chegue a danificar as telhas. Em caso de umidade em pisos e rodapés é recomendado também fazer também a  impermeabilização adequada dessas regiões.

pexels photo28729

 Existem vários sistemas que podem ser aplicados: mantas acrílicas, argamassas poliméricas e produtos impermeabilizantes, por exemplo. Por isso é importante fazer uma avaliação especializada do local para saber qual a melhor opção para o seu caso. 

3 – Esquadrias

 Portas e janelas estão constantemente sofrendo a ação do sol, do vento e da chuva. Obviamente isso pode desgastar as peças e causar variações entre as esquadrias e o revestimento externo e também na massa de vedação dos vidros.

esquadria ou perfil de aluminio

Para garantir o bom funcionamento e impedir a entrada de umidade (e de água, em caso de fortes chuvas) é preciso fazer avaliação semestral procurando aberturas e avarias na estrutura. Para evitar infiltrações a aplicação de adesivos, plásticos, poliuretano ou o selante de silicone precisa ser feita periodicamente. 

4 – Janelas

Alguns modelos têm desempenho melhor para evitar entrada da água da chuva. As de PVC são mais resistentes e duráveis e, como têm os cantos soldados, servem bem para evitar infiltrações. Essa boa junção de janela e esquadria é o mais indicado para quem quer evitar dores de cabeça. Por isso, atente para isso mesmo que escolha algum outro material.

portas e janelas para casa moderna

5 – Jardim

Garantir um bom sistema de drenagem é outra maneira de evitar que a infiltração por excesso de água da chuva danifique as fundações da casa. Existem vários métodos, mas a ideia é bem específica: fazer com que a água seja recolhida e direcionada para o sistema público de águas pluviais ou que se infiltre no solo.

No primeiro caso pode-se criar um sistema com tubos específicos para a absorção de água. Isso vai ser feito sob o jardim e estará conectado à rede pública do seu município. No segundo caso são feitos buracos que são preenchidos com brita, o que permite a rápida absorção da água.

a3a992c6cafaf3a5779d48d0331c74b1

6 – Piso

A parte externa da casa pode ser adaptada para dar vazão a água da chuva. Quanto menos ela empoçar em volta da estrutura, menores são as chances de que se infiltre de alguma forma no seu lar. Por isso o piso pode ser projetado com o caimento adequado para as laterais.

Existem ainda os pisos drenantes: são os fabricados com diferentes componentes como aditivos, plastificantes, fibras de coco, cimento e pedra. Depois são colocados diretamente sob o solo nivelado e cobertos com uma camada de brita grossa, outra de brita fina e por último um banco de areia que ficará diretamente sob o revestimento escolhido.

restimento cimenticio drenante

7 – Encanamentos e tubulações

Para que não haja alagamento esses itens devem receber atenção especial. É indicado trocar as tubulações de plástico por ferro fundido para suportar a pressão da água e instalar válvulas de retenção em todos os encanamentos que tem saída externa. Essas válvulas servem para evitar que aconteça refluxo de esgoto público para dentro da sua casa, o que é bem comum quando acontece uma enchente.

8 – Móveis

Se você mora em área de risco para enchente, já sabe bem: toda vez que começa a chover vem aquela preocupação! Tirar ou não tirar os móveis? Essa dúvida (e o trabalho todo, caso se decida pela retirada) é um grande problema. Não seria ótimo não precisar se preocupar com as coisas maiores, pelo menos? Bem mais prático, né!

c24aefd639c15528bb37c824fac9a3de

A sugestão nesse caso é investir em móveis de pedra. Por exemplo para a cozinha. Fazer o móvel sob medida em madeira é um grande risco, já que depois não vai ser possível retirá-lo e a água danifica bastante esse tipo de material. Já as pedras podem ser apenas lavadas e, pronto, estão prontas para ser usadas novamente sem problemas.

CUIDADO! ENCHENTE É PERIGOSA

Algumas coisas importantes devem ser levadas em conta quando o assunto é enchente. Todas essas dicas podem amenizar os estragos que ela causa na sua residência, mas não impedem que ela seja atingida. E nesse caso, vale lembrar dos riscos. Vamos destacar aqui quatro coisas bem importantes:

- ELETRICIDADE

Devemos desligar o quadro de luz para evitar um possível curto-circuito e choques sempre que estivermos em contato com água de enchente. Mesmo que a rede esteja desligada, por segurança, mantenha tudo em “off “na sua casa se estiver andando pelo alagamento. E antes de religar verifique sempre se todas as tomadas estão completamente secas.

- PISOS E PAREDES

É preciso verificar a estrutura da casa na junção entre os pisos e a parede. Assim, é possível notar se o chão está cedendo! Se houver alguma rachadura vertical ou horizontal, é necessário entrar em contato com a Defesa Civil.

istock 532182166 1024x720

- GÁS

Fique atento com a saída de gás dos fogões e verifique se não há obstrução. Cuidado também para que não acabe havendo algum vazamento que passe despercebido em meia à correria que esse tipo de evento provoca.

- ÁGUA

Sabemos que na correria de uma enchente é difícil pensar com racionalidade. Mas, quando houver previsão de um alagamento, tente se lembrar de preparar garrafas de água potável para beber durante o tempo em que a cheia persistir. Muito comumente há contaminação da água quando acontece esse tipo de transtorno e, com toda a energia que será necessária para lidar com o problema, ficar desidratado não é uma opção.

Não brinque com coisa séria! Se estiver passando por qualquer problema que inclua eventos climáticos extremos, ligue para as autoridades responsáveis ou serviços especializados.

Texto: Adriele Nardelli - jornalista e redatora Prego e Martelo