Dicas

Você já ouviu falar de ergonomia? Ela pode influenciar no seu bem estar em casa e no trabalho

Publicado em 12.03.2021 |
58 visualizações

Essa ciência surgiu para ajustar o trabalhador às condições laborais, mas pode ser aplicada na decoração em casa.

ergoo

O termo tem origem grega e define a ciência que estuda o ser humano em seu ambiente de trabalho. Nós vamos te apresentar esse conceito para que você entenda o que ele prega de modo geral e possa aplicá-lo de forma efetiva no seu ambiente pessoal também.

O QUE É ERGONOMIA?

ergoooooo

Começamos por aqui.  Ela é o conjunto de disciplinas que atua na organização do trabalho, quando existem interações entre máquinas e seres humanos. Com regras básicas, visa dar conforto ao trabalhador, prevenir acidentes de trabalho e o surgimento de patologias associadas a determinadas funções.

Leia também: Seja bem vinda: convide a energia positiva a entrar na sua casa

Dicas para escolher os móveis da cozinha

POR QUE APLICAR ERGONOMIA NO DESIGN DE INTERIORES?

Segundo ponto importante. Nós te trazemos essa sugestão porque, do mesmo modo que no ambiente profissional, ela pode contribuir para o seu conforto em casa.

ergo 9

O que isso significa? Que devemos nos atentar para algumas medidas, como adaptar espaços de circulação e alturas dos móveis, fogão, portas de armários, camas e outros elementos, para que você tenha mais qualidade de vida.

Isso mesmo. Com esses cuidados você evita movimentos muito bruscos na hora de realizar tarefas diárias ou alcançar os objetos, por exemplo.  E é bem simples de aplicar.

ergo 4

Por exemplo, existem algumas perguntas básicas que mostram a espinha dorsal desse conceito:

- Quanto espaço é necessário deixar para abrir a porta do armário?
- Para  afastar a cadeira da mesa de jantar e não bater na parede.
- Se colocarmos uma cama e dois criados mudos vamos conseguir andar no quarto?
- Que altura deve ter a bancada do banheiro?
- E os armários da área de serviço, não estão muito altos?

Tudo isso parece banal, mas pode fazer uma grande diferença na movimentação de uma pessoa em seu lar e conseqüentemente nos problemas corporais que ela pode ou não ter.

Para exemplificar melhor essa questão preparamos um guia básico com algumas dicas bem práticas.

DICA 1 – OBJETOS E SUA POSIÇÃO

Esse posicionamento deve facilitar o acesso e manuseio desses objetos. Isso remete diretamente aos armários da casa.

ergo 10

Mantenha sempre os itens que mais usa entre a linha da cintura e do ombro, se possível. O que se usa esporadicamente fica na parte de baixo e o que for menos utilizado na parte de cima. E para alcançar essa parte alta, tenha um banquinho próprio: isso evita ficar na ponta dos pés e flexionar os braços acima da linha da cabeça podendo causar lesões.

DICA 2 – HOME OFFICE?

Se estamos cada vez mais trabalhando em casa, a ergometria volta para sua essência nessa questão: como trabalhar com conforto e segurança?

ergo 1

Você precisa escolher uma cadeira que seja ajustável para não ter que compensar qualquer desalinho com um posicionamento errado da coluna. E atente para o conforto do item, sua leveza, comodidade e essas questões importantes, já que passará muito tempo sentado nele. Uma dica: a planta dos pés deve ficar totalmente apoiada no chão e a coluna em um ângulo entre 90 e 110 graus em relação às coxas.

A mesa também deve ser bem alinhada para que não seja preciso se curvar sobre ela ou manter os braços elevados demais.

Para uso do computador o ideal é manter o monitor na altura dos olhos, iluminação adequada e a própria luz do monitor na medida certa para não ter que forçar sua vista além do necessário.

DICA 3 – ASSISTINDO TV

Você chega e simplesmente se joga no sofá quando decide assistir aquele filminho no fim do dia? Saiba que isso pode causar problemas em longo prazo. É que na hora parece o mais confortável, mas você não imagina a pressão que pode estar fazendo em partes erradas do corpo. O ideal é ficar sentado com o tronco apoiado no assento do sofá, feito para isso aliás.

ergo 7

Não esqueça também que a TV deve ser proporcional ao espaço: quanto maior, mais longe de você precisa ficar. E aquela ideia de apagar todas as luzes do ambiente para ter um “cinema em casa” pode não ser tão boa assim: causa fadiga visual.

Coloque o aparelho de TV em uma altura que não te force a levantar a cabeça para assistir, sobrecarregando a articulação dessa parte do corpo.

DICA 4 – ATIVIDADES DOMÉSTICAS

Aqui entram coisas simples e óbvias e outras difíceis de cumprir, mas que são importantes.

Vamos começar com as compras: precisa carregar? Então divida em duas sacolas com pesos semelhantes para equilibrar. Parece bobagem, mas somando todas as vezes que se faz essa atividade pode sobrecarregar a musculatura de um dos lados.

Outra dica que talvez nunca tenha lhe ocorrido: tenha sempre uma superfície mais elevada para apoiar os pés alternadamente de passar roupa ou lavar louça.

ergo 8

Para cozinhar tente manter os utensílios à mão o que evita que você tenha que torcer o corpo com muita freqüência. Se for preciso agachar, tente manter as costas eretas flexionando apenas os joelhos, protegendo a coluna de um esforço excessivo.

ergo 2

E uma coisa que você pode nunca ter pensado: alongue-se antes e depois de realizar qualquer serviço doméstico. Como também é considerado um exercício físico, ele deve ser tratado como tal. Se você alonga na academia deve fazer o mesmo na hora de forçar seu corpo nesse outro tipo de atividade de impacto.

DICA 5 – O QUE VOCÊ VÊ TAMBÉM CONTA

Você precisa estar em paz com o ambiente para se sentir confortável nele. Logo, bagunça pode ser mais contraproducente do que parece. Com organização você evita estresse e desmotivação que podem te levar a tencionar músculos de uma maneira nada positiva. E trabalhar o dia todo assim pode trazer danos.

Além da organização é necessário posicionar corretamente os móveis. A questão da altura dos itens, para não forçar nenhuma parte do seu corpo e também de espaçamento para se movimentar livremente pelo ambiente.

ergo1

Uma das premissas para que o local de trabalho atue como um ambiente agradável e produtivo é apostar na limpeza e no posicionamento correto dos móveis. O mesmo acontece em casa para o seu bem estar pessoal.

DICA 6 – CORES E ILUMINAÇÃO

Pode não parecer, mas se você acompanha nossas postagens já notou que as cores têm papel essencial na decoração de qualquer ambiente quando o assunto é bem estar. Não é à toa que consultórios médicos tendem a ter predomínio da cor branca.

Para locais em que você passa boa parte do seu tempo o ideal é usar cores mais claras e neutras. Isso aumenta a sensação de espaço e não cansa a visão. Caso você queira um toque de energia opte por detalhes em cores mais fortes.

Luz natural é insubstituível. Se puder usá-la não desperdice essa oportunidade. Caso não seja possível, prefira as luzes brancas que forçam menos sua vista.

DICA 7 – BARULHO TAMBÉM INFLUENCIA NA SAÚDE

Isso mesmo. Sua saúde também passa pelo que entra em seu ouvido nas 24 horas do dia. Lidar com o barulho é inevitável, mas é preciso minimizar os efeitos nocivos do exagero. Já notou que lugares de tratamento de saúde normalmente têm músicas instrumentais e bem calmas tocando?

ergo15

Não é novidade para quem cuida da saúde, como um todo, que volume muito alto pode prejudicar sua audição. E os fones de ouvido devem receber atenção especial: quando o som está muito perto da orelha ele é mais prejudicial porque vai direto para o tímpano.

 ergo 11

Essas são, claro, apenas algumas dicas básicas e superficiais para te mostrar a importância de alguns detalhes para seu bem estar no dia a dia e como isso pode ser pensado desde o projeto do seu design de interior.

Afinal, o foco da ergonomia é o trabalhador ou, nesse caso, morador da casa e visa garantir que suas capacidades e limitações sejam levadas em consideração.

O pensamento é o seguinte: o espaço de trabalho (ou do seu lar) deve atender suas necessidades e não o contrário.

Texto: Adriele Nardelli - jornalista e redatora Prego e Martelo

 

Prego e Martelo e os cookies: a gente usa cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.